Estamos diante de uma semifinal jamais vista e disputada na história da Taça Libertadores. Nunca antes essa fase havia sido disputada por equipes de dois países.

Mesmo antes de rolar a bola, essas quatro partidas já entraram para a história do futebol sul americano. Serão jogos espetaculares, onde as duas equipes brasileiras (Palmeiras e Grêmio) vivem excelente ano, tendo o Grêmio como atual campeão da taça libertadores (2017) e o Palmeiras com o maior investimento do futebol brasileiro e a melhor campanha do campeonato, se encontrou após a chegada de Felipão.

O Palmeiras, tem a melhor campanha da taça libertadores, com: 8 vitórias, 1 empate e 1 derrota, marcando 20 gols e sofrendo apenas 4 gols e, segue com o artilheiro isolado da competição, o atacante colombiano Miguel Borja, com 9 gols.

O Grêmio tem a  segunda melhor, com: 7 vitórias, 2 empates e 1 derrota, marcou 22 gols e sofreu apenas 5 gols. Seu artilheiro é o atacante Everton (Cebolinha) com 5 gols marcados.

O River Plate tem a terceira melhor campanha, com: 5 vitórias, 5 empates e ainda não foi derrotado, marcou 12 gols e sofreu 4. O artilheiro da equipe milionária é o atacante Lucas Pratto com 3 gols.

Já a equipe de La Bombonera, o Boca Juniors, tem a pior campanha, dentre os times que estão na semifinal da taça libertadores, muito por conta da sua péssima atuação na fase de grupos, que foi salvo justamente pelo Palmeiras na última rodada daquela fase. A equipe argentina tem o seguinte retrospecto: 5 vitórias, 4 empates e 1 derrota, marcou 17 gols e sofreu 7. O artilheiro é Carlos Tevez com 3 gols.

Com esta semifinal inédita na história da taça libertadores, em seus 53 anos de existência, esperamos que a Conmebol deixe que as partidas se resolvam dentro do gramado com as duas melhores equipes que avançarem à final, sem interferência política e também da arbitragem.

Esta já é uma das edições  mais polêmicas da taça, com problemas resolvidos fora das 4 linhas.

Lembramos o duelo entre entre Santos x Independiente, válido pela oitavas de final, onde a equipe paulista acabou escalando de forma irregular seu atleta Carlos Sánchez, e foi denunciada pela equipe argentina, desta forma acabou “perdendo” a partida de ida ocorrida na argentina por 3×0, devida a punição recebida. O peixe acabou eliminado então nesta fase após empatar em casa no jogo de volta, por 1×1.

Um pouco mais recente, o Cruzeiro que foi eliminado nesta quinta-feira pelo Boca Juniors, após perder a primeira partida no La Bombonera por 2×0, teve seu zagueiro Dedé, expulso injustamente, após dividida com o goleiro argentino, Andrada. Até este lance a partida estava 1×0 para o Boca. Após a expulsão, o meio-campo da equipe argentina, Pavon, fez o 2º gol e dificultou e muito a vida da raposa.

No dia 26 de setembro, a Conmebol se reuniu, e diferentemente do que diz o Artigo 23 do Regulamento Disciplinar da entidade, acabou anulando a expulsão do zagueiro Dedé, alegando que o lance não foi passível de expulsão.

Artigo 23: 1. As decisões adotadas pelo árbitro em campo de jogo são finais e não são suscetíveis de revisão pelos órgãos judiciais da CONMEBOL.

Na 2ª partida, disputada ontem (04) no Mineirão, o Cruzeiro até começou melhor a partida, mas pecou em alguns ataques não aproveitando as “brechas” dadas pelo Boca. Apenas aos 31 minutos do segundo tempo, em sua primeira participação na partida, o atacante Sassá, aproveitou o rebote e fez o 1º gol do cruzeiro. Após o gol, houve ainda nova expulsão do zagueiro Dedé, que recebeu o segundo cartão amarelo e assim teve que ser expulso. Com 1 jogador a menos e já nos últimos instantes da partida, o Cruzeiro foi para cima, tentar o gol de empate e levar a decisão para os pênaltis, mas em um contra ataque, o atacante, Pavón, empatou o jogo e pôs fim na no sonho do time brasileiro.

Com todos estes episódios evolvendo a Conmebol, podemos aguardar uma das melhores e mais decisivas taça libertadores, sabemos que a rivalidade Brasil X Argentina é antiga, e na libertadores aflora ainda mais os ânimos dos jogadores e das torcidas. Assim esperamos verdadeiros espetáculos nesta semifinal, e porquê não uma final brasileira, que há tanto tempo não vemos.

A primeira partida está marcada para o dia 23 de outubro (terça-feira), às 19:30, River Plate x Grêmio (Monumental de Núñez) e Boca Juniors X Palmeiras (La Bombonera), dia 24 de outubro (quarta-feira), às 21:45. E a partida de volta está agendada para a próxima semana dia 30 de outubro (terça-feira), às 19:30, Grêmio X River Plate (Arena do Grêmio) e Palmeiras X Boca Juniors (Allianz Arena) no dia 31 de outubro (quarta-feira), às 21:45.

As equipes brasileiras decidem em casa, por terem melhor aproveitamento que os argentinos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s